Sem máscaras

Esse blog é uma espécie de "reclamário"que construí cá online. Com comentários sobre cultura, comportamento, um pouco de política. Opinião. Ironia. Os temas são amplos: o que der na telha, entre livros, músicas, videos, séries de tv, um e outro filme, papos de boteco, enfim - aquilo de que nos ocupamos na web e na vida.

domingo, 7 de fevereiro de 2010

O que era para libertar está aprisionando.



No mundo globalizado, a violência não é nenhum bicho de sete cabeças... visto que desde os primórdios o uso da força é comum quando se fala sobre o controle das nações através do medo. Na educação não é diferente.

Logo no inicio, os primitivos não usavam a força física como forma de educação. Esta era obtida através de padrões de comportamento comum a todos, ou seja, aprendida por meio de observação, onde homens , mulheres e crianças recebiam o mesmo tipo de educação, sem distinção entre as classes sociais.

Depois, com a substituição da propriedade comum pela privada, acarretando o surgimento das classes sociais, começou a diferenciação no tipo de educação dada a cada membro do clã. As crianças começaram a receber menos educãção e alimentos do que os adultos e começou a se constatar uma hierarquia em função de idade e gênero, acarretando uma submissão autoritária, surgindo assim ,os " castigos" .

Idade Média

A violência na educação aprimorou-se na Idade Média, através da "pedagogia do medo" a Igreja Católica entrava no imaginário das pessoas educando-as conforme lhe aprouvesse.

A educação medieval prezava os castigos corporais, como tortura, decapitações, enforcamentos , empalamentos e incinerações em praça pública para educar a população a não refutar os dogmas da Igreja e ainda afirmavam que tais punições eram em nome de Deus.

Renascimento

Nesse período a educação foi abrangendo um número maior de pessoas, contudo ainda permanecia "diferenciada", pois a classe detentora do poder era educada para governar, cabendo à classe dominada o conformismo e a abediência.

Idade Moderna

Nesse contexto teve a Reforma Religiosa, que usou a educação como importante instrumento para divulgação do golpe religioso por dar condições a todos os homens de ler e interpretar a Bíblia (graças a Martinho Lutero...)

Com a ascensão da classe comercial, a Burguesia, houve a introdução de uma educação voltada para os filhos dessa classe emergente. Era diferencia, com os meninos estudando separados das meninas......Eles tinham aulas de Aritmética e elas, de costura e postura.

Tempos Modernos

A história da educação mudou e por consequência nasceram novos modos de controle social e violência como a TV.

A educação contemporânea é um retrato das diferentes e tão parecidas educações que a sociedade vem sofrendo durante o transcorrer dos anos.....Apesar das diferenças temporais, todo o aparato educacional nesse meio termo foi usado com o objetivo de controle social....E isso é nojento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário