Sem máscaras

Esse blog é uma espécie de "reclamário"que construí cá online. Com comentários sobre cultura, comportamento, um pouco de política. Opinião. Ironia. Os temas são amplos: o que der na telha, entre livros, músicas, videos, séries de tv, um e outro filme, papos de boteco, enfim - aquilo de que nos ocupamos na web e na vida.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Quando a água bate na bunda dai todo mundo aprende a nadar.





Nessa tirinha o autor Quino (Argentino) chama a atenção mais uma vez para os valores morais da humanidade. A população mundial cresce em proporções "bacterianas", ou seja, muito rápido e sem consciência.

Vamos trazer isso para a realidade do nosso País:

Até o início de 2010, a população do Brasil totalizava 192.304.735 habitantes, pessoas que ocupam lugar no espaço, produz lixo, produz gases poluentes( como metano e CO2) e ultimamente não produz quase nada de bom e útil.

Análisando nossa popoulação aos olhos de Descartes que disse :"Eu duvido, logo penso, logo existo" vemos que temos 192 milhões de "mortos-vivos" brasileiros...pessoas que vivem, mas não existem.

Não existem porque não pensam e, se pensam, só pensam em levar vantagem, em sacanear , em dar o "jeitinho brasileiro" de ir empurrando com a barriga.

Não se importam com a criminalidade, com a pedofilia, com a corrupção ..lógico que não se importam até ter uma filha estuprada , um pai morto , um carro roubado...dai sim, dai querem justiça, querem educação, querem mais saúde, querem mais segurança e etc.

Por que precisam sentir na pele para poder fazer alguma coisa? por que precisam ficar sem oxigênico para aprender a plantar árvores?Por que precisam da dor para se unirem pelo bem comum?

E você, prefere aprender pela dor ou pelo amor?

Nenhum comentário:

Postar um comentário