Sem máscaras

Esse blog é uma espécie de "reclamário"que construí cá online. Com comentários sobre cultura, comportamento, um pouco de política. Opinião. Ironia. Os temas são amplos: o que der na telha, entre livros, músicas, videos, séries de tv, um e outro filme, papos de boteco, enfim - aquilo de que nos ocupamos na web e na vida.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Exílio

De repente eu descobri que estava errada todo o tempo…Achava que ao partir havia deixado a minha vida para trás.

Tentei de todas as formas voltar.... Queria reencontrar minha vida. – Não! Aqui não é meu lugar…Eu sou de lá…
Deixei minha vida e preciso resgatar.

...Ledo engano. A vida a gente não deixa em lugar algum. A vida anda com a gente onde quer que estejamos.

Senti (e sinto) falta de um passado que não iria voltar. Se voltasse deixaria sua forma primeira e passaria a ser presente ou quem sabe futuro…E do presente me fiz ausente, por recordar o que se foi e, planejar tão somente fazer dele o que ainda virá a ser…

Passei anos de malas prontas, querendo voltar para o meu lugar. Mas agora plantei uma árvore e onde se planta uma árvore, é o lugar onde se deve ficar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário