Sem máscaras

Esse blog é uma espécie de "reclamário"que construí cá online. Com comentários sobre cultura, comportamento, um pouco de política. Opinião. Ironia. Os temas são amplos: o que der na telha, entre livros, músicas, videos, séries de tv, um e outro filme, papos de boteco, enfim - aquilo de que nos ocupamos na web e na vida.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Vélodrome d'Hiver

Será que a elegância e a gentileza é um meio de disfarçar um passado cheio de máculas???? Acho que sim!

Em 16 de Julho de 1942, milhares de prisioneiros judeus ( em sua grande maioria mulheres e crianças ) foram confinados no Vélodrome d'Hiver pela polícia Francesa......Passaram fome e humilhações por uma semana, à espera do trem que os levaria para a morte em Auschwitz.

Por incrível que pareça Vel' d' Hiv ficava no centro de Paris...ÉÉÉÉ, no CENTRO de Paris!!!!!!!!!! ....Pessoas trancafiadas num estadio em condições desumanas e os GENTIS franceses não fizeram NADA!!!.....alias, fizeram sim!! fingiram que nada viram e que nada ouviram....muitos se aproveitaram para ocupar os imóveis dos judeus que foram arracados de suas casas.

A França enterrou seu passado monstruoso.....Quase ninguém sabe da participação da França no delírio nazista.....Mas eu quero deixar registrado aqui que: EU LEMBRO!!! EU SEI!!!E espero que episódios como estes não se repitam em nenhum outro lugar do Mundo.


"Zakhor. Al Tichkah."
(Lembre-se. Nunca esqueça)


*****Dica de leitura sobre o assunto: " A Chave de Sarah" - Tatiana de Rosnay

3 comentários:

  1. É comum que não se faça nada quando toda a metade norte (incluindo a capital, no caso Paris) de seu país se encontra sob a ocupação de 141 divisões, 7.378 unidades de artilharia, 2.445 tanques, 5.638 aeronaves e 3.350.000 soldados... Isso sem contar as tropas italianas que se juntaram mais tarde ao combate...

    Os franceses nada puderam fazer nesse episódio, eles foram obrigados a obedecer as ordens nazistas por pura autopreservação.

    O episódio, conhecido como operação Spring Wind, concebido no dia 7 de Junho de 1942, e concluído no dia 16 de Julho de 1942 às 11 horas da manhã, no qual 28.000 estrangeiros e judeus sem pátria foram presos por 9.000 oficiais da polícia francesa, dos quais 13.152 foram mantidos prisioneiros em Vel' d'Hiv' por 8 dias, sem banheiros, sob um teto de vidro, que havia sido pintado de azul para evitar atrair a atenção de bombardeiros, com todas as janelas fechadas (a combinação desses elementos fez com que a temperatura aumentasse consideravelmente dentro da estrutura), com apenas água e a comida que era fornecida pela Cruz Vermelha e curiosamente pela Quakers. Após o ocorrido, os prisioneiros foram enviados para o semicompleto campo de concentração de Drancy, em Paris, e para o campo de extermínio de Auschwitz na Polônia. Apenas 400 sobreviveram.

    Em 1995 o presidente francês Jacques Chirac sentiu que estava na hora da França enfrentar seu passado, ciente de que o Estado Francês tinha uma parcela de culpa na perseguição de judeus e outras vítimas da ocupação nazista, ele disse:

    "These black hours will stain our history forever and are an injury to our past and our traditions. Yes, the criminal madness of the occupier was supported ('secondée') by the French, by the French state. Fifty-three years ago, on 16 July 1942, 450 policemen and gendarmes, French, under the authority of their leaders, obeyed the demands of the Nazis. That day, in the capital and the Paris region, nearly 10,000 Jewish men, women and children were arrested at home, in the early hours of the morning, and assembled at police stations... France, home of the Enlightenment and the Rights of Man, land of welcome and asylum, France committed the irreparable that day. Breaking its word, it delivered those it was protecting to their executioners."

    Em Português:

    "Essas horas negras irão marcar nossa história para sempre e são uma ofensa ao nosso passado e nossa tradição. Sim, a loucura criminosa da força de ocupação foi ajudada pelos franceses, pelo Estado Francês. Cinquenta e três anos atrás em 16 de Julho de 1942, 450 oficiais de polícia e gendarmes, franceses, sob a autoridade de seus líderes, obedeceram as exigências dos nazistas. Naquele dia, na capital e nas proximidades de Paris, aproximadamente 10.000 judeus, homens, mulheres e crianças foram presos em suas casas, no começo da manhã e reunidos nas delegacias de polícia... França, lar do conhecimento e dos direitos humandos, terra do "bem vindo" e do asilo político, França que cometeu um erro irreparável naquele dia. Quebrando sua promessa, ela entregou aqueles que protegia à seus executores"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, temos que ver os dois lados da coisa. Gostei muito do seucomentário, o lado defensor da França. Mas será que, nada podiam mesmo fazer os franceses? De tão grande poder aquisitivo.. ficaa duvida, que nunca saberemos ao certo..

      Excluir
  2. Eu já li esse livro. A chave de Sarah. Recomendo, te dá emoção do inicio ao fim.. e a vontade é de não parar de ler :)

    ResponderExcluir