Sem máscaras

Esse blog é uma espécie de "reclamário"que construí cá online. Com comentários sobre cultura, comportamento, um pouco de política. Opinião. Ironia. Os temas são amplos: o que der na telha, entre livros, músicas, videos, séries de tv, um e outro filme, papos de boteco, enfim - aquilo de que nos ocupamos na web e na vida.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Deixe que eu te ame


Deixe que eu te ame em meus silêncios, na calmaria do seu coração que me acolhe, e de onde se desprendem meus sonhos em vôos etéreos de plena liberdade.

Deixe que eu te ame em minha solidão, ainda que meus labirintos te confundam e que teus fios generosos de compreensão emaranhem-se no tapete dos meus enigmas.

Deixe que eu te ame sem qualquer explicação, na ternura das tuas mãos que me sorriem, escrevendo desejos em versos despidos na minha alva tez que te cobre e descobre...

Deixe que eu te ame em meus segredos, para que desvendes o que também desconheço - a alma dos meus abismos, onde anoiteço - E meus olhos adormecem embalados pelo mistério.

Deixe que eu te ame em tuas demoras, longas horas em que meu corpo se veste de céu à tua espera, enquanto minhas mãos acendem estrelas para alumiar-te, ainda que ausente estejas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário