Sem máscaras

Esse blog é uma espécie de "reclamário"que construí cá online. Com comentários sobre cultura, comportamento, um pouco de política. Opinião. Ironia. Os temas são amplos: o que der na telha, entre livros, músicas, videos, séries de tv, um e outro filme, papos de boteco, enfim - aquilo de que nos ocupamos na web e na vida.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Paradoxal


Sinto como se algum ciclo estivesse se fechando, ciclo este que não consigo enxergar ou distinguir.... sinto como se algo – ou um acúmulo de coisas – estivesse para chegar... Já senti isso antes, como agora. Não se trata de uma mudança no conjunto, é algo tão egocêntrico quanto a vontade de ser feliz. É algo em mim..., dentro da minha cabeça. Eu sinto quando algo chega para mim. Sei quando chega a minha vez.

Pela primeira vez em tanto tempo, o por do sol não usou sua aura de tristeza e melancolia.... Pelo contrário, senti a melhor das sensações enquanto o sol ia embora... senti. Para isso, não precisei nem do amarelo com azul - do dia -, nem do preto da noite. O cinza dessa vez não me incomodou.

Acho que estou em fase de Déjà vu...
Tenho raiva do quão paradoxal é sentir-se bem com os ares novos e ao mesmo tempo sentir medo por ser algo desconhecido...é coisa de ariana ou todos se sentem assim?


ai...

Nenhum comentário:

Postar um comentário